sábado, 6 de junho de 2015

A tristeza e a monotonia

Meus dias são escuros, sem luz,
Bate a necessidade de ouvir a voz de um bom amigo,
E eu sinto-me como um jesus pregado na cruz,
Perguntando o porquê de tão grande castigo.
Sozinho, vejo o iniciar e findar do dia,
Tentando respirar profundamente,
E aguentar esta terrível monotonia.
Tenho reparado no enlouquecer da minha mente,
Esta tristeza que me retira a energia,
E faz com que eu morra lentamente.
Onde encontrar conforto, companhia?
Em que que cidade, país, continente,
Eu vou encontrar no meio de tanta gente,
Alguém que me transmita uma sensação de alegria?

Sem comentários:

Enviar um comentário